O segredo do ídolo de barro

25/03/2018




Título: O segredo do ídolo de barro
Autora: Elisabeth Loibl
Editora: Melhoramentos
Número de páginas: 96 
Sinopse: Quando o Dr. Henrique resolveu levar seus jovens sobrinhos para conhecer os fascinantes caminhos da arqueologia, as descobertas começaram já na cidade de Belém, no Mercado Ver o peso e na visita ao Museu Emílio Goeldi. Mas é na ilha de Marajó que eles vivem uma aventura, quando Paulinho ganha de presente um misterioso ídolo de barro, tesouro de uma civilização perdida.





RESENHA


Conhecemos Paulinho e Lucinha, primos, mas que eram como irmãos, que são gente como a gente: brigam por besteira, um que ser mais esperto que o outro (às vezes) e claro, se amam muito e são bem unidos. Ambos estão de férias e queriam fazer um programa diferente, já que os pais de Paulinho sempre alugavam uma casa de praia ou no campo, algo que no ponto de vista do menino era "falta de imaginação". Porém, eis que Lucinha sente que essas férias serão diferentes e não é que a bicha acertou?!
- Para onde a gente iria? - quis saber Lucinha.
- De bicicleta, com a mochila nas costas, por aí, cada dia em outro lugar... - Paulinho olhou para a prima à espera de apoio.
O tio das crianças, Henrique, é arqueólogo e estava fazendo um trabalho em Marajó e como não via os sobrinhos há um bom tempo, decidiu convidá-los para passar as férias com ele, descobrindo novas riquezas e aprendendo novas histórias e lendas. É claro que as crianças não iriam perder a chance de ir, não é? Paulinho e Lucinha ficaram mais que ansiosos para passar esse tempo com o tio e finalmente sentiram que agora as aventuras fantásticas começariam de verdade! 
Algo que achei muito interessante na história, foi que a autora descreveu cidades que eu não conhecia muito bem, mas que já quero ter a oportunidade de visitar! Por exemplo: Bélem e seus pontos turísticos, como a Igreja de Nossa Senhora das Mercês, o Forte do Castelo e muita coisa interessante. 


Quando chegaram em Marajó, as crianças ficaram ainda mais curiosas sobre o trabalho de Henrique e de toda a equipe, que montaram acampamento numa fazenda local. Quando estavam turistando antes de chegar em Marajó, Paulinho demonstrou certo interesse em ganhar de aniversário um ídolo de barro, já que achou bem interessante a história por traz da criação do ídolo. Prestando atenção a tudo ao seu redor, Lucinha decide comprar um ídolo de presente para o primo, mas eles não sabiam que grandes surpresas os esperavam mais na frente. 
- Você entendeu? Eu quero que você se torne amigo desses guris, os sobrinhos do chefe da escavação. Eu não esperava tanta sorte! Isto facilita as coisas. Aqui vai ser nossa base de operações.
Mas, de forma inesperada, visitas chegam no acampamento: um homem que se dizia professor, chamado Helgy e seu filho, Marc. Henrique ficou meio desconfiado, mesmo quando leu uma carta de apresentação escrita pelo seu amigo, e sentia que as coisas não estavam muito claras por ali, assim como as crianças que passaram a conviver mais com Marc, que sinceramente? É um dos personagens que mais gostei!
Bom, a história foca, como explicita o título, no ídolo de barro que Lucinha compra para seu primo, pois este trouxe algo muito misterioso dentro: um mapa do tesouro de Enuya! Então, a partir das descobertas acerca desse tal tesouro e também sobre as pessoas ao redor de Paulinho, Lucinha e tio Henrique, a leitura passa a ser mais cheia de ação e suspense.


A escrita é deliciosa! Quem me conhece sabe que sou apaixonada por literatura Infantojuvenil, então é claro que essa história iria me interessar e muito rsrs Não conhecia nenhuma obra da autora, mas fiz algumas pesquisas e pretendo, um dia, ler mais livros dela. 
O segredo do ídolo de barro é um livro encantador, com ricas descrições de lugares com valiosas histórias sobre nosso povo e antepassados, com personagens bem construídos e com um desfecho que me agradou muito, na realidade, não esperava grandes surpresas, mas acabei quebrando a cara quando tentei adivinhar alguns acontecimentos rsrs 
Aos gritos e ameaças, os capangas pularam dentro do outro barco. [...] Os homens tiraram uma arma do bolso e começaram a atirar, mas Tininho já estava longe demais e nada conseguiram.
É um livro que, propositadamente, traz muitas questões históricas e também sobre valores, amizade e como o trabalho em conjunto é a chave para a solução de problemas. Já que o público alvo são adolescentes, a autora tomou cuidado para deixar bem claro alguns pontos importantes que nos circulam na nossa vida social e sobre curiosidades que aprendemos em tempo de escola, especialmente na matéria de história e geografia.
Encontrei poucos erros, a edição é de 1987, mas é ótima e eu adorei a capa, porque pude imaginar os rostos das crianças e do Henrique, e me senti, na real, com eles durante a leitura.


Sou completamente in love por ilustrações, então não pude deixar de analisar e me encantar com as ilustrações do livro, que são bem massa. Por fim, eu recomendo muito esse livro para quem quer ler algo leve e uma leitura rápida, além de descobrir curiosidades sobre nossa história e cultura indígena. É também uma ótima leitura para os novos leitores!



2










2 comentários:

  1. Oii Ruth.
    Que resenha maravilhosa, eu adoro livro sobre arqueologia, tesouros antigos. Isso tudo me encanta.
    Ainda não conhecia esse, mas já vou procurar porque fiquei interessada.
    Bjs Mary
    Blog Romance de época é vida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooi, Mary!
      Muito obrigada <3 espero que procure mesmo e leia, é bem legal :)
      bjs!

      Excluir

Que tal deixar a sua opinião registrada aqui no blog?! Nós ficamos muito felizes por saber o que você pensa e pela sua visita.
Comentários passam por moderação e são sempre respondidos! Caso queira ver a resposta, ative a notificação.